Saae-Itabirito participa de Assembleia Nacional com dois trabalhos técnicos

Itabirito,
02 de Junho de 2015

Com os temas “Tratamento de esgotos, ainda um desafio: o caso Itabirito-MG”, e “Centro de Controle Operacional”, o Saae se destaca entre os trabalhos apresentados na Assembleia Nacional de saneamento.

Com o objetivo de discutir os avanços e desafios do saneamento básico no Brasil acontece a 45° Assembleia Nacional da Assemae, e o Saae de Itabirito participa e contribui com dois trabalhos técnicos.

O primeiro trabalho foi apresentado dia 26/05 em Poços de Caldas, pela servidora e Bióloga do Saae, Heloísa França, que com o tema “Tratamento de Esgoto, ainda uma desafio: Caso Itabirito-MG”, relatou sobre as estruturas e o funcionamento da Estação de Tratamento de Esgoto de Itabirito, e seus desafios de operação, manutenção e monitoramento da ETE em Itabirito. “O sistema de tratamento de esgoto de Itabirito se destaca no alto da bacia do Rio das Velhas, sendo uma das principais ações de despoluição do Rio Itabirito”, afirma Heloísa França.

Dentre os mais de 400 trabalhos inscritos, somente 100 foram selecionados e o Saae de Itabirito participa do evento com dois trabalhos técnicos de relevância na integração das políticas no setor de saneamento básico.

O evento ocorreu durante toda a semana e reuniu mais de 2 mil participantes.

O segundo trabalho técnico do Saae de Itabirito, “Centro de Controle Operacional”, aconteceu nesta quarta, 27, e gerou um grande interesse entre o público da Assembleia Nacional da Assemae. Dentre os participantes estavam técnicos especialistas no setor de saneamento, consultores, engenheiros e servidores de outras autarquias. O trabalho foi apresentado pelo diretor presidente, Wagner Melillo, e pelo servidor Bruno Eremberg.

“Com a implantação do CCO, de início, o Saae já conseguiu a melhoria da gestão das ordens de serviço, do tempo no atendimento ao cliente, e eliminou os retrabalhos, que geravam um significativo custo para a autarquia”, afirmou o Diretor presidente.

Após a apresentação, os participantes aproveitaram para esclarecer suas dúvidas quanto ao sistema e entender seu funcionamento na prática.

“Convido a todos para conhecer o sistema em funcionamento no Saae, na cidade de Itabirito, e aconselho as autarquias a criarem um setor de controle e adotar um sistema de georreferenciamento. Esse é o primeiro passo a caminho do CCO”, finalizou o diretor.

Saae-Itabirito participa de Assembleia Nacional com dois trabalhos técnicosSaae-Itabirito participa de Assembleia Nacional com dois trabalhos técnicosSaae-Itabirito participa de Assembleia Nacional com dois trabalhos técnicos
Comments powered by Disqus

Newsletter

Acompanhe-nos

Encontre-nos no Facebook