Governo de Minas Gerais assina apoio ao projeto de centralidade urbana da CSul

Itabirito,
29 de Agosto de 2015

Secretário de estado de Desenvolvimento Econômico, Altamir de Araújo Rôso Filho, e representantes da CSul assinaram o documento no dia 18 de agosto, na sede da empresa, em Nova Lima, com o objetivo de fomentar a atividade econômica no Vetor Sul da RMBH e estreitar as relações entre a CSul e outras empresas e órgãos

No dia 18 de agosto, o secretário de estado de Desenvolvimento Econômico, Altamir de Araújo Rôso Filho, representando o Governo de Minas Gerais, assinou um Comunicado Conjunto, em apoio ao projeto de centralidade da CSul Desenvolvimento Urbano. A ação aconteceu na sede da empresa, em Nova Lima, e teve a participação do presidente do Conselho de Administração, Roberto Mário Soares Filho, dos demais sócios da empresa e do superintendente da CSul, Waldir Salvador, o Juninho. Além disso, o evento destacou os empreendimentos que já estão em fase de desenvolvimento de projetos e implantação como Biomm, Shopping Iguatemi, Instituto Mário Pena, Rezek e EPO. O objetivo do documento é viabilizar ações de fomento econômico na área da CSul, como o fornecimento de energia elétrica pela Companhia Energética de Minas Gerais (CEMIG) além de potencializar o desenvolvimento econômico do Vetor Sul da Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH) por meio de ações conjuntas com o Instituto de Desenvolvimento Integrado de Minas Gerais (INDI) o Banco de Desenvolvimento do Estado de Minas Gerais (BDMG) e a Companhia de Gás de Minas Gerais (GASMIG). O comunicado ainda define que o Governo Estadual envidará esforços para que os processos de análise do projeto da CSul e das licenças ambientais sejam considerados como prioridade, sendo que os mesmos já foram protocolados juntos aos órgãos públicos competentes em fevereiro desse ano.

O documento reforça a posição da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (SEDE) no apoio institucional à CSul e dos parceiros empreendedores que ancoraram esse grande empreendimento, no sentido de atrair mais investimentos para a região. “Queremos atuar para que o ambiente de negócios em Minas Gerais seja saudável. Isso atrai novos investimentos, como o da CSul, e cria condições para que geração de renda em diferentes regiões mineiras”, pontua Rôso.

De acordo com Waldir, a rubrica do comunicado é o reconhecimento do poder público estadual à importância do projeto para a região. “Esse apoio atesta que o governo nos enxerga como uma mola propulsora do desenvolvimento do Vetor Sul de Belo Horizonte, de Nova Lima e das cidades do entorno, como Itabirito, Ouro Preto, Mariana, Congonhas, Ouro Branco, Conselheiro Lafaiete, dentre outras. É uma prova de que a centralidade que estamos criando, que já atraiu investimentos acima de R$ 2 bilhões, ajudará a mitigar os problemas de mobilidade urbana da capital e da RMBH, como também a alcançar as metas do Plano Diretor de Desenvolvimento Integrado do Estado”, pontua Salvador. A proposta da CSul é criar uma região autossuficiente, que tenha pouca ou nenhuma dependência em relação ao hipercentro de BH. Para isso, foi desenvolvido um masterplan que prevê uma localidade onde as pessoas possam morar, trabalhar e se divertir em um mesmo lugar. Salvador ainda lembra que segundo dados do IBGE hoje, mais de 565 mil pessoas que vivem na Região Metropolitana realizam deslocamentos diários entre os municípios, especialmente para a capital.

Os investimentos já realizados na região irão englobar empreendimentos e ações que impactarão positivamente toda a população do entorno. “Queremos ser catalisadores do desenvolvimento do Vetor Sul, por meio de um projeto urbanístico minuciosamente planejado, que gerará benefícios em diversas frentes para toda a região. Em relação a emprego, por exemplo, serão gerados, aproximadamente, 2500 postos de trabalho com a implantação dos empreendimentos já confirmados e, nos próximos anos, quando a centralidade estiver em sua ocupação integral, serão cerca de 80 mil”, revela Salvador, que também afirma que os compromissos que já foram assumidos pela CSul serão reforçados. “Ter o apoio do Estado aumenta ainda mais as nossas responsabilidades e obrigações legais. Da nossa parte, vamos continuar respondendo ao poder público e à sociedade com credibilidade e ética, como temos feito até aqui”, finaliza Waldir Salvador.

Sobre a CSul

A CSul será responsável por um projeto de desenvolvimento urbano na região da Lagoa dos Ingleses, em uma área de 27 milhões de m², localizada nos municípios de Nova Lima e Itabirito, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Qualidade de vida, sustentabilidade, planejamento, mobilidade e infraestrutura são os principais eixos do projeto, que já conta com vários empreendimentos em fase de implementação, como as fábricas da Biomm Technology (fábrica de Insulina)e da Suplimed (fábrica de equipamentos oftalmológicos). Além disso, outros grandes empreendimentos, como o Outlet Premium, do Grupo Iguatemi; o Grupo EPO (mix used de residência, comércio e serviços) instalação da Drogaria Araújo e do Supermercado Super Nosso, o Grupo Resek (incorporadora que lançará um empreendimento residencial inovador na Lagoa dos Ingleses) e o Grupo RKM (lançará o empreendimento residencial Lótus Condomínio Resort) estão envolvidos. Outra presença marcante é a do instituto Mário Penna, que se instalará na região da Lagoa dos Ingleses com um hospital e faculdade de oncologia.

O Masterplan da CSul conta com a chancela de Jaime Lerner, um dos mais conceituados arquitetos urbanistas do Brasil, e é baseado nas premissas do novo urbanismo, que consiste em um desenho urbano voltado para as pessoas, englobando um misto de habitação, trabalho e lazer.

Comments powered by Disqus

Newsletter

Acompanhe-nos

Encontre-nos no Facebook