Curso visou melhoria na qualidade dos alimentos vendidos em Mariana

Mariana,
16 de Agosto de 2012

Alimentos de baixa qualidade higiênica são alvo da atenção da UFOP e administração municipal

No dia 26 de julho, a Vigilância Sanitária realizou a cerimônia de entrega de certificado de conclusão de curso para os alunos do “1° Curso para Manipuladores de Alimentos”. O curso é parte do projeto iniciado em 2011 dentro do programa Cátedra da Vera Lúcia Miranda Guarda, em uma parceria entre a Vigilância Sanitária e a Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP).

A primeira parte do projeto constituiu-se da coleta de amostras de salgados produzidos e comercializados dentro da sede do município. Foram realizadas 25 amostras em estabelecimentos diversos e de produção domiciliar e enviados ao laboratório da Escola de Farmácia da UFOP para análise. O resultado destas análises mostrou que 80% dos produtos possuem algum tipo de contaminante microbiológico.

A preocupação do setor aumentou quando, em 2010, a Superintendência de Vigilância Sanitária iniciou mobilização para melhoria da qualidade de serviços e produtos sujeitos à legislação sanitária, tendo em vista os eventos da “Copa das Confederações” em 2013 e “Copa do Mundo” em 2014. A Secretaria de Cultura e Turismo do Estado de Minas Gerais desenvolve projeto de incentivo ao turismo no circuito das cidades históricas do estado, incluindo aí o município de Mariana, incentivando uma melhora significativa do setor de serviços e produtos a serem ofertados aos turistas, principalmente de alimentos e hospedagem.

Desde 2005, está em vigor a RDC N°. 216 de 15 de setembro 2004 da ANVISA que “Dispõe sobre Regulamento Técnico de Boas Práticas para Serviços de Alimentação”, sendo necessária a adequação de estabelecimentos como bares, restaurantes, padarias, lanchonetes, pizzarias, cantinas, bufês, comissárias, confeitarias, cozinhas institucionais e industriais, pastelarias e outros ainda.

Com o objetivo de atender a todas as colocações, em abril de 2012, iniciou como uma segunda etapa do projeto, o “Curso de Boas Práticas para Manipuladores de Alimentos”, onde inicialmente as vagas foram ofertadas aos responsáveis pelos estabelecimentos que participaram da primeira etapa permitindo a coleta de seus produtos. As vagas não preenchidas foram ofertadas aos responsáveis pelos estabelecimentos de panificação e, não preenchendo ainda as vagas, foram ofertadas à população que trabalha com alimentos.

O número de estabelecimentos que comercializam alimentos, inspecionados pelos fiscais da VISA, e que não conseguem se adequar à legislação sanitária superou os 70% no ano de 2009, constituindo, portanto, risco à saúde dos consumidores, fazendo com que em 2010 a coordenação da Vigilância Sanitária buscasse junto à UFOP tal parceria. Tendo em vista já existir no setor cadastro de reserva para próximas turmas, novas turmas serão formadas após a avaliação e busca de recursos.

Comments powered by Disqus

Newsletter

Acompanhe-nos

Encontre-nos no Facebook