Com abastecimento afetado, desperdício de água incomoda moradores

Mariana,
13 de Outubro de 2014

Apesar do período crítico de estiagem prolongada que prejudica a captação de água e, consequentemente, o abastecimento em toda a região, algumas pessoas ainda não se importam com os riscos do consumo inadequado. Em Mariana, o principal reservatório (Serrinha) na Estação Itacolomy, que fornece água para 60% de Mariana, está operando com 41% da capacidade. Com isso, é impossível abastecer a cidade inteira o tempo todo e diversos moradores são prejudicados com a falta de água em casa.

Recentemente, O Sistema Autônomo de Água e Esgoto (Saae) emitiu um comunicado alertando sobre o horário de abastecimento em vários bairros de Mariana para que a distribuição seja igualitária. No entanto, ao percorrer o bairro São José (Chácara) é possível perceber o desperdício em casas de moradores que insistem em lavar calçadas e áreas externas, escoando grande quantidade de água pelas ruas. Para Mariana Mattos, também moradora do bairro São José, é necessário mais divulgação e bom senso das pessoas para racionar o consumo de água. “Atitudes inconsequentes de desperdício podem prejudicar muitas pessoas, tem faltado água muitas vezes e isso prejudica até as necessidades básicas de higiene pessoal, precisamos racionar o consumo”, desabafa.

De acordo com o Saae, a fiscalização será intensificada nas ruas e todo o desperdício de água será punido com multa, ou até mesmo com o corte do fornecimento de água do infrator. O Saae também pede compreensão e solicita atenção às medidas de economia e de combate ao desperdício: como reutilizar a água da máquina de lavar roupas para a limpeza da casa, não lavar carros e evitar banhos demorados.

Com abastecimento afetado, desperdício de água incomoda moradores
Comments powered by Disqus

Newsletter

Acompanhe-nos

Encontre-nos no Facebook